Óleo de rícino: conheça seus benefícios e como usar

Também conhecido como óleo de mamona, ele é utilizado como cosmético e para fins terapêuticos e medicinais.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O óleo de rícino, também conhecido como óleo de mamona, é rico em ácidos graxos, ômega 6 e 9, sais minerais e vitamina E. O óleo, que não é alimentício e não pode ser ingerido, já foi muito conhecido por ser um excelente laxante, mas também possui outras funções, sendo utilizado como cosmético e para fins terapêuticos e medicinais.

Origem

O óleo de rícino é proveniente da Ricinus communis, uma planta medicinal que também pode ser conhecida como Mamona, Carrapateiro ou Bafureira.

Benefícios do óleo de rícino

O óleo pode ser usado como analgésico, anti-inflamatório, anti-oxidante, anti-microbiano e também como laxante.

Todavia, devido a uma quantidade considerável de ácido linoleico, vitamina E, ácidos graxos e sais minerais, também é muito utilizado como hidratante e até mesmo para a limpeza da pele e do couro cabeludo.

Como usar?

Em usos medicinais, daremos o exemplo de cólicas, dores musculares e também no emagrecimento.

Cólica: como o óleo de rícino possui propriedade analgésica, consegue suavizar as cólicas.
– Na região abdominal, aplique o óleo fazendo massagens suaves.

Dores musculares: por ser considerado um óleo quente, ele ajuda a promover a circulação dos fluídos corporais e ajuda a aliviar as dores musculares.
– Aplique um pouco do produto massageando os locais doloridos.

Emagrecimento: melhora o transito intestinal, ajuda a aliviar o inchaço e estimula região onde há gordura localizada.
– Nesse caso, como o óleo tem efeitos laxantes, o ideal é consultar um nutricionista antes de incorporá-lo na sua dieta.

Em uso como cosmético:

Cabelos: ajuda a fortalecer a raiz evitando assim a queda e a quebra dos cabelos.
– Dilua o extrato em outros produtos, como cremes para massagem. Deixe uma margem de 3 cm do couro cabeludo na hora de aplicar.

Sobrancelhas: estimula seu crescimento.
– Aplique com um cotonete e tome bastante cuidado para não cair nos olhos. Deixe agir por alguns minutos e depois lave bem.

Pele: por ser bem viscoso, o óleo consegue penetrar mais na pele, promovendo uma hidratação mais profunda.
– O ideal é usa-lo junto com outros óleos, como o de coco. Você pode misturar uma colher de cada e aplicar na pele durante a noite. Repita o processo a cada 2 semanas.

Unhas: a hidratação de cutículas pode ser facilmente feita com o uso do óleo de rícino. Quando elas estão devidamente hidratadas, sua função protetora é potencializada, auxiliando o crescimento das suas unhas.

– Colocar um pouco de óleo de rícino em todas as unhas e deixar agir por uma hora.

Efeitos colaterais

O uso sem moderação do óleo de rícino pode acarretar em possíveis efeitos colaterais, como náuseas, vômitos, cólicas fortes e também na desidratação.

Além disso, quando usado como cosmético, deve-se tomar cuidado ao aplicar nos cabelos ou na pele, já que pode causar irritação e até mesmo manchas em uma futura exposição ao sol.

Procure sempre a orientação de um nutricionista, já que tanto as folhas, como as sementes da mamona, são tóxicas e, se usadas em grande quantidade, podem comprometer sua saúde.

Contraindicações

O óleo de rícino não é indicado para crianças, pessoas com problemas intestinais, como obstrução e cólon irritável, lactantes e também mulheres grávidas, já que o mesmo pode induzir o parto.

Onde comprar

Você pode encontrar o óleo de rícino em fornecedores confiáveis, como no nosso site da Ingredientes Online, uma loja de produtos naturais.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×